silvadesigners
z-Saramago-site-4A_750-copy.jpg

Saramago

2014, Cliente Client: Fundação José Saramago + Porto Editora

Capas tipográficas, com impressão a preto sobre cores suaves, pasteis. Os títulos contam com o contributo especial de grandes figuras da cultura portuguesa com as suas caligrafias:

Typographic covers, with black printing on soft pastels colours. Each title has the special contribution of great figures of the Portuguese culture with their handwriting calligraphy:

A Viagem do Elefante Mário de Carvalho
A Caverna Eduardo Lourenço
A Noite Armando Baptista-Bastos
As Pequenas Memórias Gonçalo M. Tavares
Ensaio sobre a Lucidez Dulce Maria Cardoso
Manual de Pintura e Caligrafia Júlio Pomar
O Homem duplicado Lídia Jorge
As Intermitências da Morte Valter Hugo Mãe
História do Cerco de Lisboa Álvaro Siza Vieira
Os Apontamentos Maria do Céu Guerra
Levantado do Chão Mia Couto
Poemas Possíveis Almeida Faria
Provavelmente Alegria Nuno Júdice
Que farei com este livro? Carlos do Carmo
Ensaio sobre a Cegueira Chico Buarque

 Quando, em março de 2014, fomos convidados a fazer as capas dos livros de Saramago para a Porto Editora, o mercado português estava inundado pelas anteriores edições e este desafio tornou-se numa espécie de reinvenção da roda. Encontrámos uma solução aparentemente simples e com uma componente emocional muito forte: as capas são todas feitas por pessoas pertencentes ao universo afetivo do autor. Cada convidado recebe um kit com um marcador Tombo de cor preta e folhas A3 onde pode caligrafar o título atribuído.   When, in March 2014, we were invited to make the covers of Saramago's books for Porto Editora, the Portuguese market was flooded by the previous editions and this challenge became a kind of reinvention of the wheel. We found a seemingly simple solution with a very strong emotional component: the covers are all made by people belonging to the author's personal affective universe. Each guest receives a kit with a black Tombo marker and A3 sheets where they can manually calligrate the assigned title.

Quando, em março de 2014, fomos convidados a fazer as capas dos livros de Saramago para a Porto Editora, o mercado português estava inundado pelas anteriores edições e este desafio tornou-se numa espécie de reinvenção da roda. Encontrámos uma solução aparentemente simples e com uma componente emocional muito forte: as capas são todas feitas por pessoas pertencentes ao universo afetivo do autor. Cada convidado recebe um kit com um marcador Tombo de cor preta e folhas A3 onde pode caligrafar o título atribuído.

When, in March 2014, we were invited to make the covers of Saramago's books for Porto Editora, the Portuguese market was flooded by the previous editions and this challenge became a kind of reinvention of the wheel. We found a seemingly simple solution with a very strong emotional component: the covers are all made by people belonging to the author's personal affective universe. Each guest receives a kit with a black Tombo marker and A3 sheets where they can manually calligrate the assigned title.

Caligrafia.jpg
 É complexo fazer capas de livros em Portugal. São precisas várias propostas de capa. O autor pode não gostar, o comercial pode não gostar, o editor, o CEO da editora, a viúva do escritor, a fundação do escritor pode não gostar. É um desafio que tem tudo para correr mal. Neste projeto, tornou-se impossível a um editor (ou a um comercial) reprovar a caligrafia de um músico, escritor, arquiteto ou pintor famoso de Portugal (ou do Brasil). Esta coleção, é assim, o nosso «crime perfeito» no mundo do design de capas de livros.   It is complex to make book covers in Portugal. It takes several cover proposals. The author may not like it, the commercial may not like it, the publisher, the CEO of the publisher, the writer's widow, the writer's foundation may not like. It's a challenge that has everything to go wrong. In this project, it became impossible for an editor (or a commercial) to reprove the calligraphy of a famous musician, writer, architect or painter from Portugal (or Brazil). This collection is thus our "perfect crime" in the world of book cover design.

É complexo fazer capas de livros em Portugal. São precisas várias propostas de capa. O autor pode não gostar, o comercial pode não gostar, o editor, o CEO da editora, a viúva do escritor, a fundação do escritor pode não gostar. É um desafio que tem tudo para correr mal. Neste projeto, tornou-se impossível a um editor (ou a um comercial) reprovar a caligrafia de um músico, escritor, arquiteto ou pintor famoso de Portugal (ou do Brasil). Esta coleção, é assim, o nosso «crime perfeito» no mundo do design de capas de livros.

It is complex to make book covers in Portugal. It takes several cover proposals. The author may not like it, the commercial may not like it, the publisher, the CEO of the publisher, the writer's widow, the writer's foundation may not like. It's a challenge that has everything to go wrong. In this project, it became impossible for an editor (or a commercial) to reprove the calligraphy of a famous musician, writer, architect or painter from Portugal (or Brazil). This collection is thus our "perfect crime" in the world of book cover design.

Teresa-Calçada---Silvadesigners-7.jpg